Clube Atlético Mineiro – 101 Anos

Esse post deveria ter saído na verdade há um ano atrás, quando o Atlético-MG completava seu centenário, 100 anos de Galo, mas.. acho que na verdade essa acabou sendo a melhor hora.

Sou um atleticano fanático (o que é um “pleonasmo“: todo atleticano é fanático. Tipo, “subir pra cima”, “descer pra baixo”, essas coisas). E chegando nessa data, 25/03, fui logo ler um pouco sobre o Galo, etc. Dentre as minhas leituras li muitas curiosidades e no meio delas uma curiosamente me chamou a atenção, onde dizia sobre a escolha do mascote, feita por profeta Fernando Pieruccetti, o “Mangabeira”:

“O Atlético sempre foi um time de raça. Mais parece um galo de briga, que nunca se entrega e luta até o fim!”

Achei até interessante, fazia total identidade da imagem que eu tenho do clube que eu tanto amo. Mas o melhor ainda estava por vir.

A situação era a seguinte: última rodada da 1ª fase do Mineiro. Na rodada passada (penúltima), o Galo tinha tomado a 1ª posição do cucruzeiro. Nesse dia o Galo estava jogando contra o Ituiutaba, na “casa” deles, na “Fazendinha”. Era óbvio que o jogo seria difícil, visto que o Ituiutaba não tinha perdido nenhum jogo em casa.

Após o expediente eu tinha ido no cinema e já tava louco pra chegar em casa e acompanhar pelo rádio o jogo. E foi assim… cheguei em casa e já tava no meio do 1º tempo e o Ituiutaba já vencia por 1×0 (aos 10 minutos). Acabou o 1º tempo. Começou o 2º tempo e nada. O galo criava oportunidades, mas não fazia o gol! Já tava mais ou menos nos quase nos 40 minutos, quando triste, não quis mais acompanhar e fui pro meu quarto. De repente, chega meu pai todo risonho e comentando: “Você viu? O Galo ganhou nos últimos minutos, virou!!”.. eu: — QUÊ?!.. E não é que pra minha surpresa (sim, confesso, fiquei surpreso — há tempos o Galo num fazia uma dessas.. antes isso era até “comum”).

Daí veio COMPLETAMENTE a minha cabeça o que eu havia lido mais cedo. Estava ali, estava acontecendo. O Galo tava voltando a ser o velho Galo Carijó, lutando até o final. Dando toda a raça até o último minuto. Aliás, além do último, os gols de viarada aconteceram aos 47 e 50 minutos do 2º tempo. Acho que não podia ter um presente melhor de aniversário naquele fim de noite.

E como homenagem, deixo o texto “O Ser Atleticano”, do saudoso Roberto Drumond.

O Ser Atleticano

Atleticano é diferente de qualquer outro torcedor
É diferente, pois não se restringe a ser
Somente torcedor
Ser Atleticano é como casamento
Na saúde e na doença
Nas alegrias e nas tristezas
Mesmo quando a doença parece não ir
E as tristezas teimam em permanecer
O Atleticano é capaz de
Após uma derrota humilhante
Pegar a camisa no armário
E sair às ruas
Mesmo sendo alvo de piadas
Isso por que o Atleticano não torce por um time
Torce por uma nação
E tal qual em uma guerra
Um cidadão não renega um país
Mesmo que a derrota seja grande
O Atleticano apóia seu time na derrota
Pois os obstáculos engrandecem
Seu sentimento de nacionalismo
E que me perdoem os que têm apenas títulos
Claro que são importantes
Mas o Atleticano tem algo que os outros nunca terão
Tem paixão

Esse finalzinho do texto é o que acho mais importante, afinal eu sou torcida. Se eu fosse jogador do Galo, eu, com certeza, me procuparia com títulos… mas a paixão pelo meu clube é maior, muito maior.

E por último, e não menos importante, o grito da Galoucura que mais gosto:

Atlético…
gostamos muito de vocêêê
A alegria de viver…
quando te vemos a vencer…

Entidade…
venerada por milhõõões…
contagiando multidões…
de gerações a geraçõõões…

Sentimento…
de amor sincero ao alvinegro…
das alterosas sou mineiro…
minas gerais nosso terreiro…

PARABÉNS ATLÉTICO MINEIRO! GALÔÔÔ! o/

12 ideias sobre “Clube Atlético Mineiro – 101 Anos

  1. Hélida

    Vi no seu perfil que vc faz Sistemas pra Internet na Uni. Vou prestar vestibular lá agora e tô em dúvida entre Sistemas pra Internet e Gestão de TI. Vc pode me falar um pouco sobre o seu curso?

    Responder
  2. Bia

    Nao torço para time algum 😛
    Mas…parabens para o Atlético pela virada ^^

    Mais uma caracteristica de um jogador fanatico: defender seu time e sempre acreditar que é o melhor e mais fiel =D

    Beijooom :**

    Responder
  3. Luly

    Galôoooo-ooô!!
    Acho linda a torcida do Atlético porque é fiel mesmo, o time cai, levanta… Pra gente não importa, somos atleticanos, isso é que é torcedor de verdade!!
    Até eu que nunca liguei muito pra nada disso hoje acompanho todos os jogos, tensa, torcendo e gritando!!
    E quando perde fico bem "nem aí"… Cruzeirenses vêm zuar, mas largo pra ele… Adoro isso porque eles morrem de ódio quando a gente zoa, até mesmo quando tão ganhando!!

    Responder
  4. odeio pleonasmos! Isso me lembra o redator aqui da agência "vou te reenviar pra você" "eu te reenvio novamente" huahuahau, tá vc não tava falando desse pleonasmo, mas eu acabei lembrando! haha.. bjus.

    PS. galo pra mim é o marido da galinha…

    Responder
  5. Kate Aline

    Ráa!!
    E eu fui no joooogo com você!
    E eles cantaram essa música!

    Foi uma sensação que eu nunca, nunca, nunca vou esquecer!
    Foi quase como receber uma convocação do Banco do Brasil! Haha
    Aquele Mineirão gigantee, aquela torcida gritaaante que mexia a arquibancada e me dava frio na espinha!
    Eu, alvinegra pelo Bota totalmente apaixonada,sei com certeza que a torcida de vocês é a mais apaixonada de todas!
    É mais que fanatismo, pq é com o coração!
    😉

    PERFECT o estádio!

    Responder
  6. poly

    Galoooooooooooooooo isso que é time sou atletica e nao dessisto nuuuuuuuuuuuuunca parabens aos torcedores PARABENS OA NOSSO GALOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!

    Responder

Deixe um comentário